segunda-feira, 25 de abril de 2016

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares


Oi Oi Lunatik's tudo bem por aqui? Desde já quero desejar uma ótima semana a todos. Depois de tanto tempo sem resenhar, finalmente consegui mais uma resenha pra vocês e dessa vez é do badalado livro "O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", conheço o livro faz um tempinho porém nunca tive vontade de ler até sair o trailer do filme e ser instigada a conhecer o mundo criado pelo Ringgs antes de ir pras salas de cinema, infelizmente fiz a leitura em PDF por tanto não vou poder discorrer sobre as impressões do livro físico. Sem mais delongas vamos ao que interessa.

* Informações:
- Autor: Ransom Riggs
- Editora: Leya
- Literatura: Estrangeira/Ficção
- Páginas: 336
- Lido Em: Abril de 2016

* Sinopse:
Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas. “Mesmo sem as fotos, esta seria uma história emocionante, mas as imagens dão um irresistível toque de mistério. A narração em primeira pessoa é autêntica, engraçada e comovente. Estou ansioso para o próximo volume da série!” RICK RIORDAN, autor da série Percy Jackson e Os Olimpianos. “Um romance tenso, comovente e maravilhosamente estranho. As fotos e o texto funcionam brilhantemente juntos para criar uma história inesquecível.” JOHN GREEN, autor de A culpa é das estrelas. “Vocês têm certeza de que não fui eu quem escreveu esse livro? Parece algo que eu teria feito...” TIM BURTON

* Resenha:
Não sei por onde começar a resenha desse livro que por dois dias e meio encheu meus olhos e minha imaginação de coisas peculiares. "O Orfanato da Srta. Peregrine" (vou me referir assim para encurtar um pouco o titulo) conta a estória de Jacob, um rapaz de 16 anos que cresceu envolvido com as narrativas fantasiosas do seu avô Abe, o avô de Jacob cresceu em um orfanato durante a Segunda guerra mundial e contava ao seu neto histórias sobre monstros e mostrava fotos de crianças diferentes como uma menina que parecia levitar e a de um rapaz levantando uma pedra enorme, a medida que foi crescendo Jacob passou a duvidar das histórias de seu avô. 
Em um determinado dia seu avô liga desesperado para Jacob dizendo que os monstros estão de volta e que precisa da chave do armário de armas, Jacob sempre fora muito ligado ao avô e preocupado vai até a casa dele para saber se ele está bem e se tem tomado os remédios, ao chegar lá Jacob o encontra gravemente ferido.

E é nesse ponto que a aventura começa, Jacob viaja em busca da verdade e nos leva junto para uma pequena ilha no país de Gales. "O Orfanato da Srta. Peregrine" é um livro leve, gostoso até demais de ser lido e em sua narrativa mescla momentos trites e de suspense, não chega a ser assustador, mas as fotos que tem espalhadas por todo o livro ajuda a criar uma atmosfera única. Narrado em primeira pessoa a leitura prende do inicio ao fim, pois só sabemos o que o Jacob sabe e só descobrimos as coisas juntamente com ele e tudo o que podemos fazer é suposições durante a leitura. 

Devo ressaltar que o final do livro não é surpreendente porém é triste, não faz você derramar lágrimas, mas ainda assim é um final bem triste. Quando a leitura terminou por um segundo fiquei esperando virar a página e encontrar um epilogo, onde mostrasse a reação de um determinado personagem em relação a um determinado acontecimento. Infelizmente não tem, então fiquei só na curiosidade.

"O Orfanato da Srta. Peregrine" é uma leitura de escape muito boa, não se tornou um dos meus favoritos, mas é uma narrativa muito bem criada e com uma atmosfera diferente que deve ser lida, se você procura um livro diferente da maioria e leve, esse aqui é o ideal. Garanto que não irá se arrepender. Agora o que nos resta é esperar pelo filme e ler o segundo livro para ver onde iremos parar e o que iremos encontrar dessa vez.

* Playlist:
- Misguided Ghost - Paramore
- Brick By Boring Brinck - Paramore
- Sarah Smiles - Panic! At The Disco

Espero que tenham gostado da resenha, e me contem vocês já conheciam o livro? Se interessaram? Aguardo comentários. 
Beijos da Lua!

quinta-feira, 21 de abril de 2016

O Sutiã Certo

Olá!
Bom, esse é o meu primeiro post por aqui e espero realmente que vocês gostem do que eu tenho para compartilhar com vocês.
O assunto que eu escolhi para tratar hoje é sobre como escolher o sutiã certo para cada tipo de decote. A maioria das garotas acham que é só pegar o primeiro sutiã que esta na frente e pronto, e na verdade não é bem assim. Existe para cada tipo de decote um modelo de sutiã diferente, e esse post é para auxiliar vocês a escolherem esses modelos certos.
Então vamos dar início ao nosso guia.

1. Decote tipo Canoa
Esse tipo de decote chama atenção para os ombros valorizando nuca e pescoço. Para esse tipo de decote temos dois modelos: para as alças não aparecerem o indicado é o tomara que caia, agora para as garotas mais ousadas, as alças trabalhadas em renda dão todo um charme.




segunda-feira, 18 de abril de 2016

Quero A Sorte De Um Amor Tranquilo

we<3It

  Eu quero a sorte de um amor tranquilo, amor esse que não me esconda, mas que me exiba ao seu lado sempre; amor que acalma a alma, mas que também saiba incendiar nos momentos certos; amor que ame e não somente que deseje, mas que haja desejo também e que este venha carregado de amor. Eu quero a sorte de um amor que cresce, que não pereça, mas que permaneça sempre a aquecer o coração; não quero amor de novela e tão pouco amor de conto de fadas, quero um amor real, palpável e que se prove amor todos os dias. Eu quero a sorte de um amor tranquilo, que me acorde na madrugada com mensagens sobre o nosso amor, que me traga flores sem motivo, que me surpreenda todos os dias e que nunca deixei o nosso amor entendiante.

  Eu quero a sorte do amor de Romeu e que ele não precise morrer por sua Julieta; quero a sorte do amor do Peter Pan por sua Wendy e que eles não precisem estar em terras tão distantes; eu quero a sorte de um amor intenso e que dure pela eternidade. Eu quero a sorte de um amor tranquilo e que esse amor não seja carregado pelo vento, tornando-se lembrança e fazendo de um coração remendado um coração em frangalhos; um amor tranquilo que seja mais sorrisos que lágrimas e que se houver lágrimas que elas sejam de emoção.

  Eu quero a sorte do amor do meu moreno, daqueles olhos castanhos tão intensos que quando me olha me enrubesce as bochechas e me faz voltar a ser menina tímida uma vez mais todos os dias; eu quero a sorte do seu amor e que ele não seja efêmero, mas que seja atemporal e que sempre cresça em nossos corações; eu quero a sorte do seu amor que me aquece até mesmo quando me resfrio, que não cede as minhas insistentes impulsividades de raiva e quando eu peço pra você ir embora e digo que não é o que eu quero você fica, me abraça e perdoa todos as minha palavras cortantes. Eu quero a sorte desse seu amor que se adapta a minha irritante cama tão pequena e até mesmo ao chão da sala da Tv só pra poder passar mais uma noite ao meu lado, que sai na chuva pra poder me render sorrisos, que deixa até o futebol pra ficar comigo ou que junta os dois pra não precisar ter somente um.

  Eu quero a sorte do teu amor meu moreno, que me encaixa nos teus sonhos, que dança ao meu ritmo e que nunca solte a minha mão; eu quero a sorte desse teu amor, meu futuro engenheiro que vagarosamente ajuda a arrumar a minha arquitetura tão singular de mulher; eu quero a sorte do seu amor que pinta o meu céu de cor e faz a vida ter um sabor diferente. Eu quero a sorte das suas escassas declarações de amor em público e das tantas ao pé do ouvido; eu quero a sorte da sua incapacidade de não guardar seu beijos na sua roda de amigos, mesmo sabendo que não é ético, eu quero tê-los. Eu quero a sorte do teu amor que não é tranquilo, que tem seus momentos de confusão, mas que se não fosse assim talvez não seria meu; eu quero a sorte até do teu ciúmes sem lei, que faz cara feia até pra'quele ator que nunca vou conhecer.

  Eu quero a sorte desse teu amor moço moreno, e que ele seja sempre preenchido, que não haja espaço para a solidão, mas que deixe pequenas brechas para a saudade, essa saudade que nos aperta o peito quando estamos distantes. Eu quero a sorte desse amor, que ele seja meu e que seja sincero. Não quero muito, só quero esse teu amor que não tem nada de tranquilo, mas que tranquiliza a minha alma tão inquieta.

P.s.: Não esqueçam de participar do Sorteio que tá rolando aqui no blog.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Sorteio: Header + Kit de Marcadores

Oi Oi Lunatik's. Continuando o nosso dia de novidades.
A segunda noticia porém não menos importante é sobre o blog ( \o/ ), eu pensei, repensei, andei pensando novamente e resolvi fazer um leve sorteio com vocês só para descontração, e resolvi sortear um Header + um kit de marcadores para dois sortudos. Para quem não sabe o que é o Header explico rapidamente, é o cabeçalho do blog, aquele desenho bonitinho cheio de personalidade que muitos blogs tem no lugar do titulo. E serão dois ganhadores. O primeiro sorteado fica com o Header personalizado de acordo com o seu gosto pessoal e o segundo sorteado leva pra casa um kit de marcadores que ainda irei montar. 

Prestem bem atenção pois terá opções que são OBRIGATÓRIAS que é necessário preencher para concorrer, depois serão liberadas opções EXTRAS que aumentam sua chance de ganhar.
Se interessou? É muito fácil participar, basta fazer o cadastro no formulário abaixo. 

a Rafflecopter giveaway
Por hoje é só. Conto com a participação de todos. A data do sorteio inicialmente será feito em um mês, mas caso o blog atinja a meta de 100 seguidores antes desse período o sorteio poderá ser antecipado. Por tanto fiquem atentos.

Beijos da Lua!

Novidades da Lua

Oi Oi Lunatik's tudo bem por aqui? 
Mais uma postagem no ar e dessa vez vem novidades por aí, sem muitas conversações vamos direto ao que nos interessa, que é o que a Luna traz de novo.
Primeiramente gostaria de apresentar a arte da personagem principal do livro "Sombras de Salém" do escritor parceiro do blog Dominik Leffeu, que foi apresentado a vocês nesta postagem.


Gostei bastante do desenho, e ajuda muito na leitura pois já tendo em mente como é nossa garota a leitura fica bem mais gostosa. Já tô fazendo a leitura do livro, mas por enquanto só pra divertimento pessoal, a resenha do mesmo eu só irei fazer quando for lançado. Por tanto fiquem aguardando, e a medida que eu for tendo noticias sobre o livro irei compartilhando com vocês.

Lancei hoje também no blog o sorteio de um Header e de um kit de marcadores. Se interessou? Então corre e vem participar, basta acessar  a postagem do sorteio e boa sorte a todos. Por hoje é só.

Beijos da Lua!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

(Filmes) Dia do Beijo Com Beijos

Oi Oi Lunatik's tudo bem por aqui? Depois de quase um mês sem postagens, estou de volta e não haveria data melhor para voltar. Como todos sabem hoje dia 13/04 é o Dia do Beijo (*--*), então resolvi fazer essa postagem de retorno super temática com direito a beijos marcantes e música sobre beijos. 
Quem conhece a pessoa que vos escreve sabe que eu tenho algumas paixões na vida entre elas o cinema, por tanto resolvi selecionar alguns beijos que são marcantes na história do cinema, alguns não irão entrar, mas é que escolhi aqueles que também são marcantes pra mim e que tive o prazer de assistir, então vamos a lista.

1. Meu Primeiro Amor (1991) - Vada e Tomas

Como bem explica o nome do filme, é um beijo todo cheio de inocência, gostoso de ser visto e marcante, protagonizado por Anna Chlumsky e Macaulay Culkin, é um primeiro beijo que coleciona primeiras vezes, o final do filme não é romântico, é bem triste até, mas é um filme muito bom de se ver.

2. Titanic (1998) - Jack e Rose

Você Vai Gostar de Ler:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...