domingo, 11 de setembro de 2016

Filme: Resenha - Esquadrão Suicida (Suicide Squad)


Oi Oi Lunatic's!! Tudo bem por aqui? Saudades do meu cantinho, mas estou voltando com toda a força e gás, muitas postagens já pré-produzidas e só prontas para finalizar para trazer pra vocês, resenhas de livros e muito mais. Então sem mais delongas vamos a nossa resenha do filme Esquadrão Suicida.

Direção: David Ayer
Gênero: Ação, Fantasia
Duração: 130min (2h03min)
Distribuidora: Warner Bros
Orçamento: US$175 milhões
Estreia: 04 de Agosto de 2016
Sinopse: Baseado nas histórias em quadrinhos da DC Comics, o longa acompanha a missão de um grupo formado por supervilões que começam a trabalhar para o governo em troca do perdão de suas penas. Amanda Waller, oficial de inteligência dos EUA, decide reunir um grupo secreto de indivíduos dispensáveis para proteger o país de meta-humanos e outras ameaças capazes de destruir o poderio militar norte-americano em segundos. Pistoleiro, Arlequina, Bumerangue, Amarra, Croc se unem a Rick Flag na missão de suas vidas.

Resenha:
Esquadrão Suicida foi mais um filme com um marketing incrível que nos leva a acreditar que o filme será épico, uma aposta alta da DC após Batman X Superman e que deu muito certo, apesar das criticas nada positivas mundo afora o filme já ultrapassa os 600 milhões de dólares de bilheteria. O filme aposta em um grupo de anti-herois para salvar o mundo, enquanto os nossos herois (batman e superman) estão passando por problemas pessoais. Lançado logo após Batman x Superman, esquadrão suicida tem um fio de conexão forte e a estória só desenrola devido ao fim do filme anterior.


Com um elenco de primeira classe, Esquadrão Suicida é um filme de tirar o folego sim (mesmo que as criticas profissionais por ai digam o contrario), formado pelos vilões Arlequina Pistoleiro Crocodilo Diablo Capitão Bumerangue Magia, comandados pelo Capitão Flag e Katana sob ordem de Amanda Wallet, os vilões são convocados não para salvar o mundo mas para serem culpados quando o plano sair errado. Logo nas primeiras cenas somos capazes de definir o que vai dá errado, mas isso não faz do filme um completo clichê, até porque colocar vilões para salvar o dia é de longe um clichê. A personalidade unica de cada personagem faz do grupo uma aposta alta onde as chances de erro são bem maiores do que as de acerto, e é por isso que existe Amanda Wallet, a única coisa que faz os vilões ficarem onde estão, sobre o coringa do Jared Leto prefiro simplesmente não comentar muito pois uma frase que já foi muito usada resume tudo, o pior coringa do cinema sem dúvidas.

Aos poucos somos apresentados nem que seja muito rapidamente aos personagens, que convenhamos tirando um ou outro, se não fosse a reação da sociedade eles poderiam ser ótimos herois, pois o que fica claro é que eles são movidos por amor e moldados por serem excluídos da sociedade devido as suas diferenças. Sobre a atuação do elenco é impossível fazer a critica desse filme e não citar a atuação PERFEITA da atriz Margot Robbie que faz da Arlequina exatamente tudo o que era esperado e um pouco mais, entrei no cinema gostando da Arlequina e sai do cinema amando-a. A atuação do Will Smith também é admirável, mesmo que muitos fãs sintam falta do pistoleiro e sua mascara, e não poderia deixar de citar a atuação que faz de Amanda Wallet a verdadeira vilã da narrativa.

O roteiro deixa sim um pouco a desejar, afinal quem não gostaria de ver um pouco mais sobre os personagens, e como muitos já citaram o inicio do filme realmente é atropelado, mas é um atropelo necessário para que o mesmo não fique extenso e cansativo, não que eu concorde com essa mania da DC de encher os filmes de corte para poder fazer um Edition Extend em DVD ou Bluray, mas é uma jogada de marketing deles que está dando lucro, prejudica no cinema, mas dá lucro e no final isso é o que realmente importa. Enquanto a trilha sonora casa com cada cena sendo extremamente importante para criar o ambiente do filme, os efeitos do 3D são quase imperceptivos, mas no conjunto geral o filme agrada muito mais do que deixa a desejar.

Sai do cinema querendo mais, e com sinceridade a DC tem muitos pontos bons e soltos nesse filme que pode sim ser aproveitado num futuro, a Arlequina é merecedora de um filme solo e Esquadrão Suicida merece uma sequência. A cena pós-crédito é maravilhosa e mais uma vez amarra firme as pontas soltas dos filmes da DC, e o que fica são mais expectativas para os filmes futuros.

Contem-me a opinião de vocês, já assistiram o filme? Gostaram? Vou adorar saber a opinião de vocês nos comentários.
Beijos!!

2 comentários:

  1. É um filme que ainda não tive a oportunidade de assistir, mas muito me disseram ser bom e a mesma coisa contra, o fato é que eu preciso assistir e tirar minha própria conclusão, resenha ótima, sobre a atriz fiquei um pouco chocada com uma matéria que deu que sentiu nojo de fazer o papel da alerquina e fiquei curiosa pra saber o por que, beijos!

    diksdareh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rêh, talvez a atriz tenha sentido nojo de fazer a arlerquina porque ela é um pouco apelativa, mas é algo da personagem mesmo =)
      Adorei o filme, e quando assistir compartilha tua opinião com gente.

      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir

Sintam-se em casa, libertem a alma e o coração e deixe aqui a sua opinião ela é necessária e será muito bem recebida.
Beijim da Lua!

Você Vai Gostar de Ler:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...